Looking for something?

Experimentando por aí
Experimentando por aí

Samba das Pretas Segunda Edição

Gosta de um sambinha?
Essa é a melhor roda de samba que você já viu.

Fala meu fi. Voltei mais uma vez pra falar de um samba gostosinho que rolou esses dias, o Samba das Pretas. Energia lá em cima, revendo a galera das antigas, muito samba, cerveja gelada e lá no fundo um boizinho no rolete. Antes de mais nada quero agradecer as Pretas, Liliane, Luanda, Juliane e Sumyana pela moral de abrir espaço pro Experimentando por aí e por não deixar o nosso samba morrer. Dá esse play maroto que só você sabe no vídeo.

Vou contar como surgiu o convite de pra fazer um episódio do Experimentando por aí nesse samba lindo. Eu tava de boa do 1º Samba das Pretas quando a Liliane falou agradeceu minha presença no microfone e me convidou pra fazer o experimentando por aí na 2ª edição. Fiquei surpreso e feliz demais com o convite. E claro, aceitei na hora.
O tempo passou e de repente um dia, pah! Toca o meu ramal e dizem que tem alguém me esperando na recepção. Quando cheguei lá estavam todas elas me esperando pra me entregar o convite. Já deu um frio na barriga na hora, pois lembrei de como tinha sido foda o primeiro. Na hora já deu aquela expectativa pra chegar logo, hehehhehe. 😂😂😂

Os dias passaram, a vontade de curtir aquela roda só aumentava e enfim chegou o dia. Amanheceu o domingão, estava quase na hora de abrir a Brahma gelada e curtir aquele sambinha maroto que eu tanto gosto.
Quando chegamos na festa, tinha muita gente. E foi dando um sentimento gostoso demais. Energia sensacional, uma galera que fazia tempo que eu não via. O cantores e amigos das antigas do chorinho. Pronto, o Samba das Pretas tinha superado minhas expectativas e estava me fazendo um bem danado.

Quando a roda começou e os cantores foram se revezando no microfone, caraaaaaalleeeeeoo. Que coisa boa de sentir. E foi tão bom que eu consigo sentir agora contando pra vocês. Enquanto Rodrigo Rocha, Renato Brown, Adriano Bugudu, Zaqueu do Cavaco, Fernando Lima, Alex Bolacha e Marcus Vinícius seguravam a melhor cadência do mundo, Raoni Ricci, Juliane Grisolia, Leo Araújo, Sonia Moraes, Henrique Barros, Deize Águena e Cleyton Normando vinham trazendo aquelas letras carregadas de emoção. Era uma melhor que a outra, do início ao fim, um domingo pra não se esquecer mais.

Maria e eu fomos chegando, cumprimentando a galera, falando sobre a novidade do nosso noivado (eu havia pedido no dia anterior) e chegamos na nossa roda. HUAhsuahsuas É isso mesmo, como não poderia deixar de ser, meus parceiros (faltaram alguns, mas tudo bem) de samba estavam por lá também. Thalita, Paulinho, Jô (que não chegava nunca), Willian, Nana Dutra, Naná, Leosan, Raquel, Fernanda e até Tassia estava por lá pra deixar o samba mais lindo ainda. Eu curti demais.

O Samba das Pretas foi simplesmente mágico. Ou trazendo pro meu vocabulário, foi FODA PRA CARALHO. Obrigado a cada um dos músicos e cantores que fizeram o nosso domingo um dia beeeem especial. E principalmente as Pretas por organizar esse evento de forma impecável. Vocês foram demais. Já estou aqui na expectativa do próximo. Me chamem heheheheheheh.

É isso aí meu fiii, essa foi mais uma experiência. O que achou?
Não se esqueça de ir na próxima edição do Samba das Pretas e e me contar como foi usando a #experimentandoporai e/ou marcando @experimentandoporai no instagram. Se quiser também pode nos enviar ou nos marcar pelo Facebook (www.facebook.com/vamosexperimentar).

E aí, vamos experimentar?

Ficha técnica:

  • Marquinhos (Apresentação, imagens, montagem, edição e color);
  • Cantores (Raoni Ricci, Juliane Grisolia, Leo Araújo, Sonia Moraes, Henrique Barros, Deize Águena e Cleyton Normando);
  • Músicos (Rodrigo Rocha, Renato Brown, Adriano Bugudu, Zaqueu do Cavaco, Fernando Lima, Alex Bolacha e Marcus Vinícius);
  • Realização (Liliane, Luanda, Juliane e Sumyana)